Caso Daniel Alves: Linha do tempo, processo, alegações e condenação

Hugo Bourguignon

Hugo Bourguignon

4.5

O ex-jogador brasileiro enfrenta acusações de agressão sexual em Barcelona, aguardando a decisão do tribunal espanhol corre o risco de enfrentar uma pena de prisão superior a 10 anos.

As alegações contra Daniel Alves referem-se a um suposto ato de agressão sexual contra uma mulher em Barcelona, em dezembro de 2022. Desde sua prisão em 20 janeiro de 2023, o ex-jogador já completou um ano atrás das grades.

Daniel Alves, com 40 anos, é acusado de estupro contra uma mulher de 23 anos em uma boate de Barcelona. Ele alega inocência, defendendo que a relação foi consensual. A legislação espanhola prevê uma pena de até 12 anos de reclusão para esse tipo de crime.

Former Barcelona and Brazil star Daniel Alves sentenced to prison time

Linha do tempo: o que aconteceu ao longo do último ano?

31 de dezembro de 2022 – O caso ganhou notoriedade quando a imprensa catalã divulgou a suposta agressão sexual na casa noturna Sutton, em Barcelona, no dia anterior. A equipe de segurança acionou a polícia, que colheu o depoimento da vítima acompanhada por amigas.

10 de janeiro de 2023 – A Justiça espanhola aceitou a denúncia e iniciou o processo investigativo. Inconsistências nas declarações de Daniel Alves, somadas à possibilidade de fuga, levaram à decretação de sua prisão no dia 20 do mesmo mês pela juíza Maria Concepción Canton Martín. Além disso, imagens das câmeras de segurança mostram Alves e a denunciante trancados no banheiro da área VIP por 15 minutos.

20 de julho de 2023 – É divulgada a primeira imagem de Daniel Alves preso por um canal de TV espanhol. A investigação é encerrada após seis meses, e fica definido que o ex-jogador será levado a julgamento acusado de "suposta agressão sexual com acesso carnal".

14 de novembro de 2023 – Quatro meses depois, o Tribunal de Barcelona formalmente encaminha Daniel Alves a julgamento por estupro, com a acusação buscando uma pena máxima de 12 anos de prisão.

5 à 7 de fevereiro de 2024 – Na última semana, no Tribunal Provincial de Barcelona, Daniel Alves enfrentou um julgamento de três dias e aguarda a posição da justiça espanhola. Ainda não há um prazo definido para a divulgação da sentença final, entretanto, projeta-se que a decisão pode sair dentro de um mês.

Esposa e amigos fizeram depoimentos durante o julgamento

Joana Sanz, esposa de Daniel Alves, testemunhou no segundo dia do julgamento (6). A imprensa espanhola, que cobre os depoimentos de perto, relatou que a esposa do jogador informou aos juízes que, na madrugada de 31 de dezembro de 2022, o marido saiu com amigos. De acordo com ela, Alves retornou para casa, visivelmente embriagado, por volta das 4h.

Em novembro do último ano, Joana em entrevista ao programa ‘De Viernes’ disse que, mesmo após uma possível condenação, continuará casada com Alves. Durante o período em que o ex-jogador estava detido, surgiam muitas especulações sobre a possibilidade do divórcio. Inicialmente, ela deu início ao processo de separação, mas, eventualmente, optou por desistir. Ainda em entrevista disse:

Somos iguais, não vamos nos divorciar neste momento. Ele está na situação em que se encontra e vamos continuar casados ​​​​por enquanto. (...) ainda estou lá para apoiá-lo e continuarei lá para sempre, o futuro dirá.

Além de Joana, o ex-jogador recebeu no último ano a visita de sua primeira esposa, Dinora Santana, e dos dois filhos (Daniel e Victoria), em virtude do aniversário do lateral brasileiro – Daniel Alves, idade de 40 anos, atualmente, nasceu em 6 de maio de 1983.

Bruno Brasil, o amigo que o acompanhava quando ele abordou a jovem, também prestou depoimento na terça-feira. Ele afirmou não ter visto a vítima chorar ou demonstrar qualquer desconforto após sair do banheiro – onde, segundo ela, teria ocorrido o estupro.

Em seu depoimento, Daniel Alves enfatizou que não possui um comportamento violento e que não a coagiu segui-lo ao banheiro. Ele admitiu ter mentido em sua versão inicial, na qual afirmou não ter tido nenhum contato com a espanhola, justificando que tomou essa decisão para evitar que sua esposa ficasse sabendo do caso. 

Aposentadoria e carreira de destaque como jogador

Antes de ser preso, o último clube defendido pelo jogador Daniel Alves do México. O ex-jogador teve uma carreira marcada por seu sucesso tanto em clubes quanto na seleção nacional.

Alves iniciou sua trajetória profissional no Bahia, destacando-se por suas habilidades defensivas e ofensivas como lateral-direito. Seu talento chamou a atenção do Sevilla, onde conquistou notoriedade ao vencer a Liga Europa e a Supercopa da UEFA.

Posteriormente, transferiu-se para o Barcelona, onde alcançou seu auge ao integrar a equipe que conquistou diversos títulos, incluindo a Liga dos Campeões. Além de passagens bem-sucedidas por Paris Saint-Germain e Juventus, o lateral contribuiu significativamente para a seleção brasileira, destacando-se, em 2022, como o jogador com mais títulos conquistados na história do futebol.

No total foram 43 taças na carreira incluindo: 2x Copa América, 2x Copa das Confederações e 1 Olimpiadas pela Seleção Brasileira. Além disso, a lista inclui grandes títulos europeus como: 2x Copas da UEFA, 3x Supercopas da UEFA, 3x Ligas dos Campeões e 3x Mundiais de Clubes.

FC Barcelona: All Dani Alves’ goals (2008-2016)

Reações de ex-companheiros após o caso

Gerard Piqué, ex-zagueiro do Barcelona, foi um dos primeiros a compartilhar em uma entrevista em março de 2023 sua reação ao receber a notícia da prisão de Daniel Alves, acusado de estupro. Os dois foram companheiros de equipe em duas ocasiões: de 2008 até 2016 e, novamente, em 2021 e 2022 pelo Barcelona. O ex-jogador declarou em entrevista:

Quando a notícia veio à tona, eu, como ex-companheiro de clube... fiquei confuso. É chocante, pois pensa 'compartilhamos tudo um com o outro’. Você olha para ele e nunca imaginaria algo assim... É um caso complexo. Eu o conheço e o respeito. Para os ex-colegas de equipe, é uma situação muito difícil. Quero que a Justiça faça seu trabalho. Até que me provem o contrário, temos que aguardar. É fácil rotular alguém como culpado, mas prefiro esperar pela decisão do juiz e, depois, respeitar o que for determinado. E, é claro, apoiar a vítima durante o processo.

Conforme reportagem do portal Uol, Neymar – outro ex-companheiro de Barcelona – forneceu assistência legal ao ceder um advogado e auxiliar na redução da pena de Daniel Alves. O montante foi destinado ao pagamento de uma multa de 150 mil euros (R$800 mil) à Justiça espanhola, sob a denominação de "atenuante de reparação de dano causado".

Essa contribuição financeira, ainda revelada pela reportagem em novembro de 2023, foi comprovada por meio do recibo de transferência do valor para uma das advogadas envolvidas no caso.

Daniel Alves foi condenado?

O caso Daniel Alves diariamente sofre novos desdobramentos.

Hoje (22), o ex-atleta foi sentenciado por agressão sexual pelas autoridades judiciais espanholas. A juíza Isabel Delgado Pérez, determinou uma pena de 4 anos e 6 meses de reclusão para o lateral – entretanto, ambas as partes têm o direito de recorrer da decisão.

Segundo o portal SportsManor, o ex-jogador está sob vigilância do programa anti-suicídio em sua prisão, pois as autoridades penitenciárias espanholas estão assustadas com o agravamento de sua saúde mental nos últimos tempos.

Além da pena, foi imposto a Daniel Alves um período de cinco anos em liberdade condicional, a ser cumprido após o término da prisão.

Os advogados da vítima pleitearam a pena máxima de 12 anos para o ex-jogador, enquanto a promotoria pediu 9 anos de prisão. Por sua vez, a defesa de Daniel Alves buscava a absolvição do lateral.

Em comunicado oficial, a Justiça espanhola afirmou ter constatado que "está comprovado que a mulher não deu consentimento e que existem elementos de prova, além do testemunho da denunciante, que confirmam a ocorrência da violação".

2 avaliações, média 4.5 sem 5